Tradutor / Translate

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Tainha: um símbolo de prosperidade e cultura de Floripa

A temporada de pesca da tainha deslanchou e a tradicional movimentação nas praias e no comércio é percebida em pontos distintos da ilha. Justamente nesta época percebemos a sua importância para o setor e a riqueza gastronômica que se enraíza como fenômeno cultural na região.
A espera pela safra é motivo de estreita expectativa, e sua efetivação um evento que toma a toda cidade: desde as proximidades das regiões de pesca, às famílias, restaurantes tradicionais e eventos temáticos que lhe são dedicados.

E do seu valor culinário surge a ligação manezinha ao prato, observando em sua sazonalidade a exploração dos seus populares preparos: assada, recheada, escalada ou em postas, sem se esquecer, claro, das riquíssimas ovas, as iguarias que a acompanham. 
Por isso, ela motivo de celebração! No período mais frio, as temperaturas mais baixas trazem consigo o sabor do aclamado pescado, exposto em peixarias e no cardápio dos restaurantes da cidade com verdadeiro orgulho: temos tainha fresca! Daí por diante, não há quem resista a um prato consagrado e característico, recordando com exaltação a história que o acompanha.
Não há forma melhor de sentir o gosto de viver em Florianópolis que celebrar seus costumes, histórias... e gastronomia. Afinal, tem algo que traduz melhor as preferências de um povo que seus pratos característicos?



quarta-feira, 30 de maio de 2018

Florianópolis: história, belezas e tradição Açoriana

As ruas e construções de Florianópolis ainda guardam muitos traços da sua colonização açoriana… em destaque, se observa a arquitetura dos bairros mais antigos da cidade, como Santo Antônio de Lisboa, a Lagoa da Conceição e o Ribeirão da Ilha.
Presentes na religiosidade e no patrimônio histórico de suas comunidades, as simpáticas igrejas de Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora da Lapa e a Catedral Nossa Senhora do Desterro atravessam centenárias e resguardadas as histórias dos habitantes da cidade, que por elas passaram grandes momentos e festividades.
A inserção da rica cultura vem da Ilha dos Açores, do arquipélago pertencente à Coroa portuguesa vieram as primeiras famílias a se instalarem em nossa região, cujos costumes se propagaram e são percebidos em sinais do estilo de vida do litoral catarinense.
Cultivadas pela pesca e a proximidade de comunidade ribeirinhas, já acostumadas do então estilo de vida também em ilhas, as então pequenas vilas se desenvolveram com a preservação de suas características: uma rua principal que tem por destino a beira do mar, uma igreja regional e a fundação de uma praça, de onde se espalham pequenas ruas paralelas.
Mas o encanto principal fica pela simplicidade e simpatia de suas moradias: casinhas geminadas, reproduzindo o padrão de suas fachadas retilíneas, as portas e janelas de madeira onde a vizinhança se aproxima para cultivar a amizade e ternura transmitidas por gerações.

Por isso, um passeio pelas vilas costeiras da cidade é um convite à descoberta e ao encantamento com suas acolhedoras atrações, uma grandeza culinárias e o reconhecimento de suas adoráveis tradições, costumes e estilo de vida.

terça-feira, 15 de maio de 2018

Florianópolis: um paraíso natural

Florianópolis, de fato, tem uma imensa diversidade natural: partindo de suas lindas praias, aos morros, lagoas e reservas ecológicas, onde também se encontram trilhas e caminhos surpreendentes. Dadas as características de cada região, do Norte ao Sul da Ilha se encontram paisagens simplesmente encantadoras.
Afinal, quem não perde o fôlego ao avistar a Lagoa da Conceição a partir de seu mirante? Igualmente surpreendentes, têm-se o luar no Morro das Pedras ou o pôr-do-sol em Santo Antônio de Lisboa… visuais únicos que trazem aos seus espectadores momentos de especial perplexidade.
Ao falarmos de praias, é difícil apontar com certeza uma favorita… seria a calmaria do mar, a familiaridade e a comodidade das praias do norte, a juventude e a agitação das praias de surf ou a imersão natural daquelas com acesso exclusivo por trilhas?
Aliás, trilhas não faltam! Desde as mais curtas e leves de serem concluídas às mais desafiadoras, seja pelo comprimento do percurso ou pelas íngremes subidas. Um convite, claro, à descobri-las nos finais de semana, desligar-se da rotina e renovar as energias, conhecendo mais de cada canto da cidade e desfrutando de toda a sua diversidade.
Viver entre atrativos tão fascinantes é um privilégio indescritível… não há forma melhor de descansar aos finais de semana que uma expedição aos tantos espaços naturais ou o repouso em uma das tantas praias, descarregando todo o estresse da rotina por um clima muito mais tranquilo e agradável.

Até no dia a dia por vezes contemplamos a imensidão natural que rodeia a cidade… a diversidade verde e azul que pode ser admirada nos trajetos entre compromissos já satisfazem aos olhos e tornam mais leves os afazeres, deixando a vida na Ilha o mais próximo de um paraíso natural.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Florianópolis: a ilha da saúde

             Quando falamos em qualidade de vida, tema no qual Florianópolis detém destacada posição entre as capitais brasileiras, a saúde é um dos principais indicativos para avaliar seu desenvolvimento. E nisto a cidade é a primeira colocada, segundo a pesquisa Vigitel 2014, divulgada pelo Ministério da Saúde.
Entre os dados coletados, observou-se que seus moradores são os que mais praticam atividades ao ar livre, além de ser a população adulta que mais consome frutas e hortaliças. Em consequência, a cidade também possui o menor índice de obesos entre as capitais.
O clima litorâneo é indicado como um dos principais fatores para a prática de exercícios e uma alimentação bem equilibrada, mas ainda se observam outros vários fatores que contribuem... os parques, academias ao ar livre, as praias, ciclovias, todos convidam para uma prática mais frequente de atividades físicas.
Por contar com múltiplos espaços e a promoção do seu uso, percebe-se uma rica diversidade de esportes praticados, adaptando os gostos e tendências para cada tipo de atletas, profissionais ou amadores. Afinal, é comum ver, ao passar pelas principais avenidas, praias e espaços públicos, muitas pessoas se exercitando, em diferentes ritmos e intensidades.
Além de “abraçar” os cidadãos para uma rotina mais ativa, a capital apresenta toda uma “atmosfera” que promove a saúde: feiras orgânicas, estabelecimentos voltados aos produtos naturais, e também diversificadas competições, até mesmo em nível internacional, sendo realizadas na cidade.
Viver na ilha, por si só, é um convite para uma vida mais saudável... depois, é só começar a pôr em prática!

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Florianópolis: completa e atrativa o ano todo!

Embora as lembranças da cidade sejam principalmente de suas praias paradisíacas, a Ilha possui ainda muitos atrativos, que vão além das areias e dos banhos de mar... Uma riqueza de alternativas capaz de agradar a todos os gostos e que faz seus moradores a amarem e sentirem-se bem em todas as épocas do ano. 
Com a chegada do outono e o clima mais ameno predominante na capital, as ruas se tornam menos movimentadas e se percebem outras ricas opções e localidades, onde se encontram uma série de outras riquezas, quer sejam naturais, gastronômicas, culturais ou de entretenimento.
Basta o encontro com as históricas construções para se deparar com a influência da cultura açoriana e toda a beleza proporcionada por seu estilo arquitetônico, além das ruas e bairros de simplicidade e harmonia característicos. A partir disto, os finais de semana pedem um passeio por Santo Antônio de Lisboa, Ribeirão da Ilha e o Centro da cidade. 
Também nestes passeios, não existe quem não perca o fôlego com as paisagens e mirantes      espalhados de norte a sul, de onde é possível visualizar as belas encostas e morros, a Lagoa da Conceição, a Ponte Hercílio Luz e pores-do-sol simplesmente encantadores de diversos ângulos.
E para completar: uma especialidade muito presente na cultura manezinha, a culinária da região é capaz de proporcionar experiências extraordinárias, oferecendo uma variedade infindável de sabores, desde os seus restaurantes tradicionais à modernização de pratos provenientes do mundo inteiro, garantindo uma degustação surpreendente dos mais variados estilos de cozinha.

Essa proposição de alternativas tão ricas e encantadoras é o que traz aos moradores uma constante satisfação com a querida ilha, onde não faltam motivos para viver e permanecer, em um completo sentido de qualidade de vida e a certeza de novas experiências a cada dia.

sexta-feira, 16 de março de 2018

Qualidade e estilo de vida: os benefícios de viver próximo ao mar

Se você já sonhou em morar próximo ao mar, certamente a imagem que vêm à mente é de um clima de tranquilidade, de alegria e de uma vida mais amena, equilibrada pelo céu e mar azuis, refletindo a paz de um ambiente acolhedor e pacífico.
De fato não há o que contestar destas características, mas tampouco o objetivo aqui seja o de criar um ambiente perfeito, mas a proximidade com as praias e a água salgada trazem ao estilo de vida uma certa harmonia com os afazeres do cotidiano.
As características mais marcantes da vida próxima às praias são usualmente personificadas em pessoas serenas (ou você já viu alguém estressado na beira do mar?). São atrativos tão apaziguadores que até as mais agitadas rotinas têm um momento de repouso ao observar toda uma imensidão de um profundo e reconfortante horizonte azul.
Passando da observação aos estudos científicos, pesquisadores da Universidade de Exeter, na Inglaterra, buscaram descobrir as relações entre a qualidade de vida e os moradores vizinhos do oceano. Trazemos aqui algumas destas descobertas, que farão você avaliar, a partir dos benefícios e da conveniência, aprimorar o bem-estar de sua família:
Primeiro: o som das ondas. O barulho do mar ativa a região do nosso cérebro associada às emoções e à reflexão, ampliando a sensação de bem-estar e a capacidade de autoconhecimento.
Segundo: o ar puro. Os organismos vivos presentes no ecossistema marítimo são intensos “fabricantes” de oxigênio, colaborando para o equilíbrio da qualidade do ar. Além disso, os bairros e a estrutura das regiões próximas do mar são quase integralmente residenciais, afastando os resíduos e a liberação de poluentes das indústrias.
Terceiro: a natureza. As praias estão inseridas em um ambiente natural, que vai além das areias e da água do mar. Elas normalmente são envoltas pela presença de árvores, morros e mata nativa, interagindo os momentos de lazer com uma vida mais próxima da natureza.

 E, por último: o estilo de vida. As praias possibilitam um espaço aberto e vasto para ser desfrutado. Atividades físicas ao ar livre, lazer com a família, caminhadas e paisagens encantadoras: as melhores alternativas de passeios bem pertinho de casa.

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Florianópolis: uma cidade para viver bem!


Florianópolis é frequentemente mencionada como uma das melhores cidades brasileiras para se viver. Não obstante, o estilo de vida na capital catarinense pode ser associado a um padrão confortável e elevado de qualidade de vida.
Mas a que se deve a fama? Fato é que a cidade oferece atrativos em diversas frentes: desde as belezas naturais, praias e o clima tropical, à cultura e riqueza arquitetônica de estilo açoriano e o desenvolvimento de uma cidade ambientada na modernidade e tecnologia.
Logo em uma primeira impressão, ao passar pela extensa Avenida Beira-Mar Norte, os imponentes prédios já ditam o tom da cidade: majestosa, moderna e plena. Espaços que contam com as mais variadas influências e tendências do mundo contemporâneo.
Um ambiente único, que contrasta desde as mais tranquilas e serenas paisagens com a atmosfera da tecnologia e inovação das universidades e empresas da área. Só um clima especialmente democrático poderia equilibrar e formar tão bem um estilo de vida singular.
Estilo de vida. Mesmo com uma pluralidade infindável de culturas - e até mesmo nacionalidades - podemos identificar os moradores da cidade por seus costumes: olhar tranquilo, disposição e dinamismo. Não à toa se encontram tanta diversidade, de norte a sul e continente.
Aliás, diversidade e acolhimento caminham juntas. Um equilíbrio entre a cultura nativa e a efervescente transformação de influências externas que desenvolvem o progresso de toda a região: a Florianópolis que encanta, envolve e evolui.

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Tecnologia em Florianópolis: setor fatura R$ 4,3 bi e emprega mais de 17 mil

Um setor que emprega mais de 17 mil pessoas, fatura cerca de R$ 4,3 bilhões por ano e que apresenta os maiores índices de crescimento na comparação com outras regiões do país. Estes são alguns números que mostram o desenvolvimento do setor de tecnologia na Grande Florianópolis, que se consolidou nos últimos anos como a principal atividade econômica da região.


Segundo o estudo Acate Tech Report 2015, divulgado pela Acate (Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia) em conjunto com a Neoway, a Grande Florianópolis concentra 37% das 2.900 empresas de TI do Estado - à frente do Vale do Itajaí (28%) e do Norte catarinense (19%).
 Na comparação com outros 12 polos nacionais, a capital catarinense foi a que mais se desenvolveu no setor de tecnologia em 2015: 6,9% de crescimento naquele ano, enquanto o Brasil andou de lado, com uma leve queda de 0,1%. Ao considerar o faturamento médio, o polo de Florianópolis é o terceiro maior do Brasil, com R$ 4,7 milhões por empresa. Nesse quesito, a capital catarinense perde apenas para os polos tecnológicos de Campinas (SP) e Rio de Janeiro.
Outro dado do Tech Report mostra como a sociedade local já respira tecnologia: a cada 100 mil habitantes, 2.900 atuam em empresas de TI, a maior densidade do país - Manaus, a segunda colocada, tem uma proporção de 2.000 trabalhadores no setor a cada 100 mil habitantes.
"Temos um forte e diferenciado ecossistema de inovação e nosso sonho grande é, num período de 10 a 15 anos, tornar o setor de tecnologia a maior indústria do estado", aponta Daniel Leipnitz, presidente da Acate.
O otimismo se deve não somente ao número de novas empresas que surgem e crescem, gerando empregos e atraindo talentos à Capital, mas também em função de um ecossistema de apoio a novos empreendedores. São programas de capacitação, aceleradoras, incubadoras, rede de investidores anjo e fundos de capital de risco que formam um ciclo completo de desenvolvimento para quem pensa em criar sua própria startup.
A maioria das empresas de tecnologia estão concentradas no Norte da ilha, região autossuficiente e em alto desenvolvimento.
Os players do ecossistema de tecnologia e inovação em Florianópolis:
Programas de capacitação:
Sinapse da Inovação
StartupSC
Incubadoras:
MIDI Tecnológico
Celta
Aceleradoras:
Inove Senior
Link Lab ACATE;
Darwin Starter
Programas de acesso a capital, gestoras e fundos de investimento:
Rede de Investidores Anjo de Santa Catarina;
BRDE Inova;
Bzplan;
Cventures;
Criatec.
Centros de Inovação e Parques Tecnológicos:
ParqTec Alfa;
Centro de Inovação ACATE/Primavera;
Sapiens Parque;
Fonte: ndonline.com.br

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Encantos do norte de Florianópolis

              Florianópolis é frequentemente mencionada como uma das melhores cidades do Brasil para se viver. As belezas naturais, as alternativas em entretenimento, gastronomia e lazer, os incentivos de inovação e os polos universitários colaboram para a elevação da qualidade de vida e do desenvolvimento de seus habitantes.
Uma cidade de distintas características e paisagens, com estrutura influenciada pelas particularidades de cada região. Na parte Norte, o relevo pouco acidentado e a extensa procura pelas praias de mar calmo levou à ampla e diversificada estruturação dos bairros aqui localizados.
Basta um giro pelos bairros da região para perceber suas semelhanças e o padrão de vida encontrado entre as rodovias, ruas e avenidas que dão vida à zona norte da Ilha. Desde às margens de Santo Antônio de Lisboa, passando pelos atrativos mais badalados de Jurerê e Canasvieiras, a predominância residencial da Cachoeira e de Ponta das Canas às bem frequentadas praias dos Ingleses e Brava.
Uma zona que se adapta e interage com as necessidades de seu moradores e visitantes, oferecendo-lhes o conforto e a acolhida típica dos nativos da Ilha, encantando a todos que por aqui passam, na busca de um ambiente igualmente tranquilo e utilitário, onde se está próximo do mar, das pessoas e das necessidades do cotidiano.
Autossuficiente em boa parcela de suas atribuições, tem-se de tudo por perto. Nos dias de trabalho: os escritórios, o comércio e as vias de deslocamento. Nos momentos de folga: o mar, a vida noturna e as inúmeras opções gastronômicas.

Conhecendo e desfrutando de todos os seus atrativos, o Norte da Ilha de Florianópolis revela sua primordial característica: uma região de moradia tranquila, bem equipada e diversificada. Para quem é do mar, da cidade, do descanso e do agito: tem de tudo em um lugar só.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Florianópolis é a segunda melhor capital para se viver no país


Além de ser um ótimo destino para os turistas, Florianópolis também foi escolhida como a segunda melhor capital para se viver no Brasil, ficando atrás apenas de Curitiba. 
A informação faz parte do estudo Desafios da Gestão Municipal, feito pela Macroplan Prospectiva Estratégia & Gestão com dados de 2005 e 2015. As avaliações levam em conta indicadores divididos em quatro áreas: educação e cultura, saúde, segurança e saneamento e sustentabilidade.

Confira abaixo o Ranking das 10 melhores capitais para se viver:

1º Curitiba - PR
2° Florianópolis - SC
3° Vitória - ES
4º Belo Horizonte - MG
5° São Paulo - SP
6º Palmas - TO
7° Campo Grande - MS
8° Rio de Janeiro - RJ
9° Goiânia - GO
10º Porto Alegre - RS
Entenda o estudo 
- O levantamento Desafios da Gestão Municipal considera quatro áreas para formar o índice-base do ranking, o IDGM. Os setores englobados são saúde, educação, segurança e infraestrutura e sustentabilidade e a comparação é entre os anos de 2015 e 2005. Os dados usados para fazer o ranking são públicos e divulgados pelos governos federal, estaduais e municipais.
- No caso da saúde, são considerados os itens taxa de mortalidade infantil, percentual de cobertura das equipes de atenção básica, taxa de mortalidade prematura por doenças crônicas não transmissíveis e proporção de nascidos vivos com mães com 7 ou mais consultas de pré-natal.
- Na educação, considera-se os itens Ideb ensino fundamental I (notas das escolas públicas), IDEB ensino fundamental II (notas das escolas públicas), taxa de matrículas em creche sobre o total de crianças entre 0 e 3 anos e a taxa de matrículas em pré-escola sobre o total de crianças entre 4 e 5 anos de idade.
- No caso da segurança, leva-se em conta a taxa de homicídios e a taxa de óbitos no trânsito (por 100 mil habitantes).
- Na infraestrutura e sustentabilidade, considera-se o índice de esgoto tratado, o índice de atendimento de água, a taxa de perdas na distribuição de água e a taxa de cobertura de coleta de lixo domiciliar.
Fonte: http://dc.clicrbs.com.br/sc em 24/04/2017